Prevenção e predição: conheça as duas palavras que vão mudar a saúde ocupacional da sua empresa

Investimento na saúde dos colaboradores já faz parte da realidade de 99,8% das empresas do Brasil e do mundo. Isso é o que aponta uma pesquisa publicada pela Aon, consultoria de riscos, benefícios e capital humano, e divulgada pela revista “Exame” (que você pode conferir clicando aqui). Mas existem duas palavras que podem nortear suas ações quando se fala disso: prevenção e predição.

É evidente que, quando se fala nisso, a coisa pode ficar meio vaga. O que são prevenção e predição, afinal?

Segundo o dicionário online Michaelis, prevenção é “o ato ou efeito de prevenir-se; precaução para evitar qualquer mal; medida tomada por antecipação, a fim de evitar um mal”, entre outras coisas.

E predição é o “ato ou efeito de predizer ou de afirmar o que se acredita que vai acontecer no futuro; prognóstico; vaticínio; aquilo que se prediz”.

Ou seja, prevenção e predição caminham lado a lado, sim. E estão intimamente ligadas e relacionadas à gestão da saúde ocupacional da sua empresa.

Ainda tem dúvidas? Nas linhas abaixo, então, vamos entender mais sobre isso?

 

Há mais sobre prevenção e predição do que os olhos podem ver

Os benefícios de se investir em saúde ocupacional são palpáveis. Portanto, já passou da hora de querer enxergar isso como um gasto para a sua empresa. Não é bem assim. Afinal de contas, isso pode trazer:

  • Aumento de produtividade
  • Maior índice de satisfação dos funcionários
  • Diminuição de turnover
  • Maior retenção de talento
  • Menores taxas de absenteísmo

Contudo, custos com saúde ocupacional ainda assombram os profissionais de RH e os empresários. Afinal, para 25% das corporações, os custos de assistência médica podem chegar de 10% a 20% do total gasto com os colaboradores, fora o salário. Além disso, para 7% das pesquisadas, esses custos são superiores a 20%.

É muita coisa, não é mesmo?!

Mas é possível minimizar isso, reduzindo custos e maximizando vantagens. E é justamente aí que as duas palavras citadas acima, prevenção e predição, entram. Afinal de contas, já dizia o ditado, é melhor prevenir do que remediar.

 

Prevenção e predição para gerar economia

Assim, o corretor de saúde que deseja fazer a diferença para o cliente deve ir além das vendas e atuar como um verdadeiro consultor. Ele deve ajudar o cliente a sanar problemas e colher resultados com as ações de saúde. E, como dito, os altos gastos com saúde são um problema comum para as organizações de todo o mundo. Por isso, trabalhe de uma maneira inovadora.

Ofereça para o seu cliente mais do que pacotes de plano de saúde. Ofereça, também, soluções de prevenção, como atendimento in company, programas que incentivem alimentação saudável e atividade física para os colaboradores.

Foi utilizando a prevenção em saúde que o Hospital Alemão Oswaldo Cruz realizou uma economia expressiva, deixando de pagar um reajuste de 15% sobre R$ 12 milhões nesse setor.

Para isso, uma série de estratégias foi alinhada, como aumento de exames preventivos, incentivo à academia e alimentação saudável. Assim, o resultado foi sensível (você lê mais sobre isso, novamente, nesta matéria da “Exame”). 

Olha aí a dupla prevenção e predição aparecendo e entrando em ação, mais uma vez, com resultados sólidos para serem analisados. E copiados, por que não?

 

Predição de riscos: alternativa para minimizar problemas de saúde ocupacional

Além da prevenção, você pode ajudar os clientes implementando ações de predição em saúde. Tais ações passam por mapeamento de riscos, de perfil de saúde dos colaboradores e levantamento de dados em saúde ocupacional.

Essas ações estão sendo cada vez mais utilizadas pelas corporações. Um estudo da Mercer Marsh Benefícios, líder global na gestão de riscos e seguros, ouviu 513 companhias, de 31 segmentos da economia, gerando uma amostra de 1,2 milhão de colaboradores e 2 milhões de segurados. Concluiu-se, então, que:

  • 47% realizam mapeamentos de perfil de saúde dos colaboradores
  • 44% adotam mapeamentos para saúde bucal
  • 5% mantêm programas para ajudar os colaboradores a abandonar o consumo do cigarro, já prevendo futuros problemas mais graves
  • 47% adotam programas de gerenciamento de doenças crônicas, para combater aumento de gastos com os planos de saúde
  • 66% estão trabalhando para diminuir ou eliminar riscos cuidando da ergonomia no ambiente de trabalho, evitando acidentes e afastamentos (quer dicas para isso? Clique aqui!)
  • 54% patrocinam check-ups dos funcionários para já prever riscos e intervir

Portanto, por mais que seja repetitivo dizer, são a prevenção e predição caminhando lado a lado para evitar problemas futuros. Nada melhor do que identificar um eventual causador de dores de cabeça e já atacá-lo antes que ganhe corpo.

 

A saúde preventiva como oportunidade de negócios para corretores da área

A mentalidade de prevenção e predição em saúde é uma excelente oportunidade de negócios para você, que deseja conquistar e fidelizar clientes e trazer resultados expressivos para eles. Mais uma vez, segundo a pesquisa da Mercer Marsh Benefícios, descobriu-se que:

  • 45% das empresas entrevistadas pretendem fazer alguma mudança em seus programas de saúde em até um ano
  • 13% farão mudanças nos próximos dois anos
  • 26% declararam que farão isso em busca da redução de custos
  • A troca de fornecedores também está no radar das empresas. Cerca de 40% das ouvidas para o levantamento dizem que vão fazer mudança de fornecedor (saúde ocupacional, planos de saúde, planos odontológicos, etc) em até um ano
  • 9% da amostra farão mudanças em até dois anos
  • Em 60% dos casos, a mudança terá como objetivo a redução de custos junto aos prestadores

Então, ficou claro o que isso significa? Nããããão? Vamos às conclusões…

 

Prevenção e predição: a conclusão

Dá para dizer que:

  1. Prevenção e predição são duas palavras importantes. Depois de entendê-las, é difícil pensar que caminham por meios diferentes.
  2. Uma parte das empresas já se conscientizou de que vale a pena investir em planos de prevenção. Ou seja, com isso aplicado, sabem que podem, sim, gerar economia.
  3. Mas uma outra parte ainda não se deu conta disso. Portanto, está aí um público alvo interessante para ser identificado e abordado.
  4. Os gastos com gestão de saúde são grandes, podendo chegar a 20% da folha mensal. Já se identificou a necessidade vital de mudar isso.
  5. Saúde ocupacional é mais do que apenas cumprir a legislação. É algo que, se gerido com inteligência e um sistema que forneça indicadores, não apenas armazene dados, se transforma em investimento para a sua companhia (o IT.Health, da RH Health, faz isso, e vamos falar dele abaixo, logo a seguir).

Ou seja, está mais do que na hora de arregaçar as mangas e tomar atitudes para colocar isso em prática e colher resultados. A RH Health pode ajudar, e vamos explicar como agora mesmo.

 

A RH Health pode te ajudar!

RH Health é uma empresa de gestão de saúde ocupacional e, assim, pode te ajudar a implementar um plano adequado para a realidade da sua empresa. Nós nos orgulhamos de dizer que gostamos muito dos conceitos que se aplicam à nova saúde ocupacional. Mas o que é isso? Bom, fizemos um texto bem detalhado sobre o assunto, e você tem acesso a ele clicando aqui.

Adoramos tecnologia, investimos nela e fazemos de tudo para disponibilizar para você o que há de melhor. Na RH Health, certamente, o conceito de empoderar o cliente está na cabeça de todos da equipe.

Até porque você vai perceber que, depois de tudo em ordem, vai ser muito melhor para a rotina da sua empresa, que estará sempre em dia com as obrigações (e o eSocial vem aí, hem! Abaixo, listamos parte do conteúdo que produzimos sobre o assunto).

Podemos auxiliar nesse processo, principalmente, porque:

  • Temos todo o know-how na área, com mais de 100 mil vidas atendidas
  • Focamos na qualidade do serviço que prestamos e, principalmente, no atendimento, o que consideramos ser um dos nossos diferenciais
  • Temos um sistema próprio desenvolvido por nós mesmos, o IT.Health, totalmente parametrizado para o eSocial, que vai permitir que você tenha um controle pleno sobre esse setor da sua empresa (quer receber uma demonstração dele? Basta clicar neste link)
  • Temos uma equipe treinada e em constante atualização a sua disposição
  • Sabemos exatamente quais são os seus problemas e, assim, o que fazer para resolvê-los
  • Contamos com mais de 1,8 mil clínicas credenciadas espalhadas pelo Brasil para atender a qualquer demanda
  • E, principalmente, porque o nosso objetivo, afinal, é um só: cuidar da saúde das pessoas

Que tal, então, bater um papinho com a gente? Basta clicar no banner abaixo que entramos em contato com você!

 

Quer saber tudo sobre o eSocial? Então, leia também:

Saúde e segurança do trabalho no eSocial: quais são os eventos e tabelas necessários
https://www.rhhealth.com.br/saude-e-seguranca-do-trabalho-no-esocial/

O que muda com o eSocial: admissões, demissões, avisos, férias…
https://www.rhhealth.com.br/o-que-muda-com-o-esocial/

Os números do eSocial: multas, previsão de empresas, pesquisas…
https://www.rhhealth.com.br/numeros-do-esocial-multas-pesquisas/

O eSocial é para todos: você tem pelo menos um funcionário CLT?
https://www.rhhealth.com.br/esocial-e-para-todos/

O eSocial vem com tudo! Você está preparado para ele?
https://www.rhhealth.com.br/esocial-vem-com-tudo-voce-esta-pronto/