Exame admissional: o que o seu cliente precisa saber

Exame admissional

O exame admissional é uma etapa fundamental da contratação de um funcionário. A obrigatoriedade dele é algo conhecido pelas empresas, mas a importância e a relevância que possui, muitas vezes, fica subjugada.

Por isso, no blog post de hoje vamos falar sobre alguns aspectos relevantes do exame admissional para você fornecer as informações que o seu cliente precisa saber. Confira.

Afinal, o que é o exame admissional?

Como o próprio nome já sugere, o exame admissional faz parte do processo de admissão, ou seja, de contratação de um funcionário. A função desse exame é determinar se um candidato a uma vaga de emprego possui as condições de saúde mental e física necessárias para ocupar o cargo.

O exame admissional é, por obrigatoriedade, realizado por um médico especializado em medicina do trabalho. O intuito é agir como um agente preventivo, que, por meio da realização de exames periódicos e constante acompanhamento profissional, zele pela saúde física e mental dos seus colaboradores.

  • Qual a obrigatoriedade?

Como vimos, os exames médicos admissionais são obrigatórios. Encontram-se descritos no Artigo 168 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), no Decreto de Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943.

A NR (Norma Regulamentadora) 7 também traz a obrigatoriedade do exame médico admissional e dos exames complementares, quando necessários, para a contratação de um novo colaborador. Segundo a norma, tais exames devem estar contidos no programa de saúde da empresa (PCMSO).

Como acontece o exame admissional?

O exame é iniciado com uma entrevista. O médico examinador faz uma série de perguntas sobre doenças, licenças em empregos anteriores e busca entender quais foram os prováveis agentes nocivos aos quais o trabalhador teve contato. Posteriormente, o médico parte para os exames clínicos. Ao fim da consulta, emite o Atestado Médico de Capacidade Funcional.

Quais exames devem ser feitos?

Alguns deles são:

  • Aferição da pressão arterial
  • Escuta dos batimentos cardíacos
  • Aplicação do questionário sobre doenças de família e quadro clínico geral do funcionário

Alguns exames complementares podem ser necessários, como de visão, de audição, de força e de condicionamento físico, exames laboratoriais, raio X, ecocardiograma e mais.

Tudo isso depende do grau de risco ao qual o colaborador estará sujeito durante a atividade dele na empresa. Se ele trabalha suspenso, no alto de um andaime, por exemplo, faz sentido ter de fazer um exame para labirintite. Caso tenha algum tipo e restrição a essas condições, não faz sentido alocá-lo em um ponto assim.

Atenção! Existem exames que não devem ser feitos

Para evitar que a contratação assuma um caráter discriminatório, que pode, posteriormente, levar a um processo judicial, os seguintes exames não devem ser feitos:

  • Teste de gravidez
  • Teste de esterilidade
  • Teste de HIV/AIDS

Afinal de contas, os resultados de testes assim não são determinantes para avaliar se um colaborador é ou está apto para exercer alguma função. Tais resultados podem regrar constrangimento ao funcionário e, por isso, não podem ser exigidos pelas empresas.

Qual a importância do exame admissional para uma boa contratação?

O exame admissional é fundamental para verificar o quão apta uma pessoa está para exercer determinado cargo. Contudo, a importância desse exame vai muito além.

O exame admissional também ajuda na hora de fornecer orientação ao novo funcionário, para que ele exerça a função respeitando suas características, limitações e potencialidades. Assim, a empresa ganha em alguns pontos importantes:

  • Aumento da produtividade
  • Redução das ocorrências de acidentes de trabalho
  • Redução das taxas de absenteísmo
  • Minimização da ocorrência de doenças ocupacionais
  • Prevenção de futuras ações judiciais

Quando a empresa possui um relatório detalhado sobre a saúde do novo funcionário, ela consegue cuidar melhor da saúde ocupacional dele, evitando futuros problemas. Ao agir assim, garante o cumprimento das normas regulamentadoras e da legislação trabalhista.

Mãos à obra!

E aí? Pronto para orientar os seus clientes?

Busque sempre informações que o ajudem a tratar esse tipo de assunto da melhor maneira possível. Além de se garantir legalmente, vai fazer com que os colaboradores da sua empresa sempre estejam bem. Com eles e para você.

Dessa maneira, você pode assumir uma postura de consultor para conquistar e fidelizar mais clientes.

Alinhado com o eSocial

Mais um “pequeno detalhe” importante: a realização do exame admissional é uma das obrigações que serão controladas cada vez mais de perto pelo eSocial.

Na verdade, sempre foi uma obrigação. Mas, a partir de agora, o governo federal vai ter como controlar e monitorar de maneira muito melhor caso exista alguma irregularidade na sua empresa em relação a isso.

Recentemente, fizemos um post explicando bem, em linhas gerais, o que muda com a implantação plena do eSocial. Você pode conferi-lo aqui.