Faltas: como gerenciar o excesso, otimizar custos e obter resultados para a empresa

By 3 de maio de 2018Saúde ocupacional
Como posso gerenciar o excesso de faltas, otimizar custos e obter melhores resultados para minha empresa?

Gerenciar o excesso de faltas, otimizar custos e obter melhores resultados parecem três aspectos impossíveis de serem alinhados, não é mesmo?

O excesso de faltas é um problema recorrente dentro das empresas, que impacta diretamente a produtividade e a lucratividade. Um estudo conduzido pela empresa Circadian, e divulgado na publicação The Bottom-Line Killer, comprovou isso. Nele, foi constatado que o absenteísmo onera o empregador em U$ 2.650 por ano para cada empregado assalariado.

Além disso, um outro estudo, feito com mais de 94 mil trabalhadores americanos em 14 ocupações distintas, mostrou que os prejuízos com faltas e atrasos em suas equipes chegaram a mais de U$ 84 bilhões de dólares em um ano. Ou seja, o absenteísmo gerou um prejuízo enorme à economia nos EUA.

Mas, diante de um cenário tão negativo, fica difícil imaginar que é possível gerir faltas, economizar e ainda obter resultados alinhados com as estratégias de negócio. Contudo, sim, é possível! É isso o que vamos mostrar no blog post de hoje.

Sem faltas, invista em ações para criar bom ambiente de trabalho

Um aspecto tão óbvio, mas ao mesmo tempo tão negligenciado: a qualidade do ambiente de trabalho. Você sabia que, para 52% das pessoas, o bom ambiente de trabalho é o principal fator motivador? Isso foi o que comprovou uma pesquisa realizada pelo Trabalhando.com.

Portanto, você precisa utilizar esse fator ao seu favor. Ele pode ser o seu grande aliado no combate ao absenteísmo. Quanto mais você cuidar do ambiente de trabalho, mais você vai gerar motivação, produtividade e resultados. Veja algumas dicas:

  • Cuide da estrutura física: invista em equipamentos e ambientes confortáveis
  • Promova momentos de lazer que não estejam relacionados ao trabalho
  • Estimule a prática de dar e receber feedbacks
  • Invista em treinamentos para os líderes
  • Fique atento à comunicação interna
  • Comemore conquistas e estipule recompensas

Quer saber mais sobre como tornar o ambiente de trabalho uma estratégia no combate ao absenteísmo, além de outras estratégias? Então, baixe agora mesmo o nosso whitepaper  “6 melhores formas de gerenciar excesso de faltas e otimizar custos”.

Utilize softwares específicos de gestão de pessoas

A tecnologia já faz parte dos mais variados aspectos das nossas vidas e vem, cada vez mais, tomando espaço dentro das empresas. Sendo assim, aproveite para utilizá-la como uma aliada. Já existem softwares específicos que podem trazer mais resultados e inteligência para a saúde ocupacional.

Lawrence Koo, professor da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo, em entrevista à revista Exame, falou sobre o uso de softwares e explicou o seguinte: “O software pode substituir trabalhos repetitivos e operacionais, o que reduz custos e aumenta a produtividade”.

Ao adotar um bom software você conseguirá:

  • Calcular taxas de absenteísmo
  • Gerir faltas e seus respectivos motivos
  • Contabilizar com precisão o tempo de afastamento de cada colaborador e os seus respectivos motivos
  • Entender se existem indícios de fraude nos atestados apresentados
  • Identificar se o CID de um determinado atestado será caracterizado como doença ocupacional em um afastamento futuro
  • Cruzar o CID dos atestados com outros dados, como, por exemplo, o perfil de utilização do plano de saúde e a medicação utilizada pelo colaborador

Invista com inteligência em saúde ocupacional

Os investimentos em saúde ocupacional representam boa parte dos custos com colaboradores. Por isso, precisam ser feitos com inteligências e baseados em uma análise real de dados. Aqui, novamente, ressaltamos a importância do uso de um software que possa trazer dados confiáveis e um panorama geral da saúde ocupacional da empresa.

Vale lembrar que, de modo geral, os problemas de saúde são a principal causa do excesso de faltas. Por isso, vale – e muito! –  investir em ações de bem-estar e qualidade de vida. Segundo Keila Cristiuma, diretora da empresa Sempre Materna (uma das participantes do 12º Congresso Brasileiro de Qualidade de Vida), pesquisas comprovam que, quando as organizações adotam programas de qualidade de vida voltados aos colaboradores e seus familiares, pode-se notar algumas melhorias:

  • Funcionários faltam aproximadamente 22% menos
  • Há um aumento em 38% na motivação para exercer as atividades
  • Há redução de estresse em 40%

Quem investe em bem-estar reduz absenteísmo e economiza. A LATAM Linhas Aéreas comprovou isso na prática. A companhia investiu em planos de saúde e em ações de qualidade de vida no trabalho e chegou a uma economia de R$ 7 milhões com a redução do absenteísmo.

Essas são apenas algumas estratégias que podem lhe ajudar a gerir melhor o excesso de faltas, otimizar custos e gerar resultados. Quer saber quais outras estratégias as grandes empresas usaram e você também pode implantar na sua organização? Então, faça o download agora mesmo do nosso whitepaper: 6 melhores formas de gerenciar absenteísmo e otimizar custos.