Como reduzir o absenteísmo para transportadores e embarcadores?

By 5 de junho de 2017Slider
post-absenteismo

Você sabia que um dos grandes problemas nas empresas de hoje é o grande número de faltas de funcionários?

A ausência e afastamento de colaboradores são os maiores responsáveis pelas perdas financeiras, de qualidade e quebra de processos dentro das empresas. Isto acontece pela falta de ferramentas adequadas de gerenciamento de saúde dos colaboradores, o que acaba por afetar a qualidade de vida da equipe e o desempenho de sua operação.

O maior valor de uma empresa está em seus funcionários. Cada um é importante no papel que desempenha e que faz a empresa funcionar. Quando há um grande número de faltas e afastamentos, essa engrenagem diminui o ritmo e, em alguns casos, emperra a operação.
Mas, como administrar esta questão, melhorando a qualidade de vida dos funcionários e azeitando essa engrenagem?

Listamos abaixo 05 dicas importantes para que as empresas tenham um melhor desempenho

1- Atenção à infraestrutura – a infraestrutura adequada, que dê suporte para que o colaborador exerça suas atividades é fator importante para evitar faltas e afastamentos. Os problemas mais comuns são aqueles relacionados à coluna e as famosas tendinites. Orientar o colaborador a levantar-se e caminhar a cada 02 horas sentado ajuda também a evitar problemas circulatórios. A análise de ergonomia é fundamental para uma jornada de trabalho com qualidade.

2- Excesso de trabalho e cargas horárias extremas – A tentativa de otimizar recursos e fazer mais com menos pode ter consequências severas no ambiente de trabalho. Colaboradores sobrecarregados, vítimas de stress e fadiga são foco de afastamentos e atestados. Isso porque sai mais caro ficar sem o funcionário do que contratar mais pessoas para a equipe. A distribuição igualitária de trabalho cria o senso de justiça, a satisfação dos colaboradores e melhoria na qualidade de vida e saúde. No caso de motoristas, é fundamental que as horas de trabalho, já regulamentadas pela “lei do motorista” sejam cumpridas, com as devidas pausas para descanso. Um motorista descansado tem menos chances de se envolver em acidentes.

3- Comunicação eficiente – a correria do dia a dia e a urgência dos processos dentro das empresas faz com que os relacionamentos ocorram via e-mail ou telefone, criando uma impessoalidade entre os funcionários. Um ambiente colaborativo saudável é fomentado por uma comunicação mais pessoal e inclusiva, criando a participação dos colaboradores e mostrando sua importância dentro da organização.

4- Gestão eficiente da saúde dos colaboradores – hoje em dia os controles de atestados e ausências são muitas vezes negligenciados e feitos manualmente. Uma gestão correta, por meio de softwares adequados, consegue mapear situações críticas e permitir atuação corretiva e preventiva, inclusive orientado o colaborador a procurar o médico adequado ao seu problema, evitando consultas desnecessárias e atuando sobre a situação real. Isto significa otimização de recursos, economia e satisfação da equipe.

5- Liderança despreparada – é fundamental a harmonia entre vida profissional e vida pessoal. Este é o equilíbrio que os colaboradores buscam para ter um rendimento excelente nas empresas aliado a uma vida em família saudável. Quando um colaborador adoece e não expõe a situação na empresa, por meio de represálias de seu superior, o problema se agrava. Muitas vezes isso acaba por afetar sua saúde até um ponto em que o afastamento é inevitável. As lideranças dentro das empresas devem ser doutrinas a ter este olhar diferenciado com seus subordinados.
Outros fatores também influenciam no absenteísmo e no aumento de gastos com faltas. O que você tem feito em sua empresa para mitigar este problema? O maior patrimônio de qualquer empresa é o patrimônio humano. Num mundo competitivo e com uma velocidade de produção acelerada, ter o profissional correto, motivado e saudável é um dos maiores fatores de sucesso.